A partida

             Partir nem sempre é fácil. Ao mesmo tempo que possibilidades são abertas é necessário renunciar ao conforto, ao conhecido, ao hábito.

                O novo chega e precisa de espaço para florir e dar frutos.

                O antigo terá sempre espaço no coração e serve de fertilizante para novas experiências.

                A linha invisível que nos une continua lá, com um pouco mais de espaço entre os corações.

                Porque o amor aprendido e vivido permanece, é eterno desde o instante em que surgiu.

                Com carinho,

                Devika Priscila.  

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.